O sonho da criança que se tornou realidade

Tudo na vida tem um começo e quase todas as empresas surgem porque são fruto de um sonho, um desejo, uma ideia. 

Com a “Oliv8” não foi diferente! Tudo começou quando a proprietária, Cátia Afonso, ainda miúda, via os avós a trabalharem na terra e pensava: “Quando eu crescer e for uma mulher com capacidade financeira, vou pagar aos agricultores à minha volta o seu justo valor! Os meus avós, e todos os agricultores, trabalham tanto e recebem tão pouco para o trabalho árduo que a agricultura necessita, mas eu vou mudar isso!”. O avô, mais conhecido por “Manuelzinho”, olhava para a neta e com um sorriso dizia: “Tu não sabes o que estás a dizer. Dizes isso porque ainda és uma miúda, mas quando cresceres, e se te tornares numa grande empresária, vais fazer como todos os empresários e vais pagar mal aos agricultores, assim como a maioria dos empresários fazem e, por isso, não te dediques à agricultura, esquece lá isso miúda!”

Mas a verdade é que a miúda cresceu e nunca esqueceu os agricultores, do sonho que tinha quando era criança e quando, finalmente, foi viver no Porto para estudar na faculdade começou a colocar o sonho em ação. “Eu tirei o curso de Gestão de Empresas e tinha que fazer um projeto subordinado ao tema: O que é que eu me via a gerir dentro de cinco anos? Foi então que escolhi criar uma marca de um azeite e disse ao meu avô o que ia fazer. Mais tarde, fui aprofundar os meus conhecimentos em Gestão de Vendas e Marketing na Porto Business School, onde voltei a fazer todos os trabalhos da pós-graduação virados ao meu projeto de criação da marca de azeite. Foi então que o meu pai me acompanhou e gostou da ideia, pelo que, me ajudou a investir. “Com a ajuda do professor Jorge Humberto do Instituto Politécnico de Bragança, elaboramos uma candidatura de Jovem Agricultor e nasceu assim, em setembro de 2011, a empresa Olivadouro”, conta a empresária.

Cátia Afonso, entretanto, e na expectativa que as oliveiras fossem crescendo, trabalhou em Portugal e depois de receber um convite para trabalhar em Angola aceitou na perspetiva de obter experiência e conhecimento em várias culturas e vários mercados. De Angola passou para Inglaterra onde trabalhou um ano em Londres e já em 2018, regressou a Portugal para dar à luz a sua filha. Foi então que não voltou a sair e começou a trabalhar na empresa familiar, pois as oliveiras já se encontravam em produção. 

 “Confesso que nunca tinha trabalhado nesta área tão específica e por isso tenho procurado fazer formações. Estou a tirar o curso de Engenharia Agrónoma no Instituto Politécnico de Bragança e fiz um curso de Professional Olive Oil Sommelier Course na Escuela Superior del Aceite de Oliva em Sevilha. Comecei a sentir os aromas do azeite, que antes, não tinha essa sensibilidade e nem sequer imaginava a enorme variedade que existe. Por exemplo, há um azeite que tem um forte travo a banana e eu nunca na vida imaginava que fosse possível, portanto, trata-se de uma variedade italiana chamada Frantoio, “é como se abrisse uma banana mais verde, ainda sem amadurecer” explica Cátia.

A marca OLIV8 foi criada com o conhecimento transmitido de gerações em gerações, garantindo um sabor de alta qualidade em cada colheita. É um azeite virgem extra, 100% puro, sem aditivos ou conservantes, de qualidade superior obtido exclusivamente por processos mecânicos, extraído a frio e diretamente a partir de azeitonas provenientes dos nossos olivais da região do Douro Superior, numa área de 54hectares. “Nós escolhemos esta zona por termos os fatores edáficos extraordinários e um microclima peculiar. Instalamos a nossa exploração no Vale da Vilariça, pelo que as oliveiras estão num vale em que a volta é tudo montanhas típicas da região de Trás-os-Montes e Alto Douro e nós temos aqui uma planície que não é habitual na região do Douro”, conta a proprietária.

No passado, a família trabalhava com azeite de uma forma tradicional mas na Olivadouro a opção escolhida foi a mecanização, no controlo de pragas e doenças, grau da humidade do solo, nutrientes administrados a cada oliveira, colheita mecanizada e rápida em quantidades que entram em transformação em duas horas, não deixando que a azeitona fermente, uma vez que inicia-se logo o aparecimento de microrganismos que danificam o fruto e, consequentemente, afetam a qualidade do azeite. Na Olivadouro as análises ao solo, foliares e do azeite são realizadas ano após ano. “Trabalhamos para obter a melhor qualidade dentro da nossa exploração, pelo que efetuamos a colheita Temporã em meados de outubro, garantido todos os aromas do azeite, os compostos fenólicos e não danificando o ácido oleico”, explica a engenheira agrónoma.

Em termos de marca, Cátia Afonso confessa que não era muito a favor do nome “Oliv8”, por este ser dito de forma diferente dependendo do país o número 8, mas o Pai Fernando Jorge Afonso, registou e respondeu que “Chanel Nº 5” é uma marca mundialmente conhecida apesar de ser falada de forma diferente em cada língua o número 5.

catia

PREMIOS!

Ao que tudo indica, Fernando Jorge Afonso estava com a razão porque o Oliv8 acaba de receber o segundo prémio consecutivo. O primeiro aconteceu no prestigioso concurso internacional OLIVE JAPAN 2020, a primeira medalha de prata, e agora no Dubai Olive Oil Competiton 2021, também medalha de prata. ”Estamos satisfeitos com o resultado, porque é de evidenciar que a marca foi lançada em Abril de 2019 numa missão à Suíça para as comunidades portuguesas”, conta orgulhosa Cátia Afonso.

E por falar em concursos é de salientar que, o azeite entra nos concursos que visam distinguir lotes homogéneos de Azeite Virgem Extra produzidos na safra do ano em questão, e que são apresentados por produtores e embaladores legalmente reconhecidos, comercializados por eles próprios com referências comerciais exclusivas. O concurso tem um painel de júris de diversas nacionalidades, onde iniciam a prova pelo olfato, depois palato e de seguida é analisado quimicamente. No final há a soma de todas as notas ao longo das provas e dá-se o resultado final.

Vale ressaltar que o azeite deve ser conservado ao abrigo da luz, ar, fontes de calor e odores intensos e, se quiser consumir um azeite de qualidade, o nome é Oliv8 ! Bom apetite!

SERVIÇO:

AZEITE OLIV 8

Olivadouro – Produção Olivícola, LDA

Sede -Av. Dr Francisco Sá Carneiro N137 B, Sala B – 5300-011 – Bragança

Quinta – Vale da Vilariça – Douro Superior

TLM / Whatsapp: (+351) 937 493 151

Site:  www.oliv8.pt

Facebook: https://www.facebook.com/oliv8.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *